Coordenações de controle de infecção, não perca o prazo para o recadastramento!

Coordenações de controle de infecção, não perca o prazo para o recadastramento!

As coordenações de controle de infecções hospitalares estaduais e municipais já podem preencher o formulário de recadastramento. O recadastramento é necessário para a avaliação das ações pela Anvisa nestas localidades e desde 2009 acontece anualmente.   Leia também: Anvisa aprova regra para uso terapêutico de células humanas   O preenchimento do formulário é obrigatório para estados

Baixe agora! Nota técnica sobre resistência microbiana

Confira a nota técnica publicada pela Anvisa A Anvisa publicou NOTA TÉCNICA GVIMS/GGTES/ANVISA NO 05/2017  intitulada “Orientações para a notificação nacional das Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde (IRAS), Resistência Microbiana (RM) e monitoramento do consumo de antimicrobianos – 2018” O objetivo é fornecer aos profissionais dos serviços de saúde orientações gerais para esta notificação.   Leia

Pacientes também precisam lavar suas mãos, além dos profissionais de saúde

Incentivar médicos e enfermeiros a lavar as mãos com frequência sempre foi considerada uma maneira fácil e eficaz para travar a propagação da infecção em hospitais e outros estabelecimentos de saúde. Uma nova pesquisa publicada na JAMA Internal Medicine aponta outro grupo importante de pessoas que nem sempre estão mantendo suas mãos tão limpas e, ao que parece,

Proteger pacientes contra resistência microbiana: orientações a profissionais de saúde

Infecções associadas aos cuidados de saúde podem levar à sepse ou morte, incluindo infecções causadas por C. difficile, infecções após a cirurgia, e infecções após a colocação de catéter. Essas infecções podem ser provocadas por bactérias que são resistentes aos antibióticos, tornando-as difíceis de tratar. Em certos tipos de hospitais, um em cada quatro dessas

Arquivos

Categorias

Website Desenvolvido por Alt Comunicação

O IBES é uma empresa voltada para atividades de Diagnóstico e Acreditação de Organizações e Programas de Saúde, por meio do Sistema Brasileiro de Acreditação/ ONA (Organização Nacional de Acreditação) e pela Metodologia internacional ACSA.

NEWSLETTER