31 planos de saúde de 10 operadoras serão suspensos pela ANS

A medida entrará em vigor no dia 08/12

ANS

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) divulgou hoje a lista de planos de saúde suspensos em função de reclamações relativas à cobertura assistencial – como negativas e demora no atendimento – recebidas no 3º trimestre de 2017.  São 31 planos de 10 operadoras que estarão suspensos a partir do dia 08/12.

O objetivo do programa é garantir uma assistência mais qualificada aos beneficiários de planos de saúde, conforme afirmou a diretora de Normas e Habilitação dos Produtos da ANS, Karla Coelho. “A medida é um incentivo para que as empresas ofereçam aos seus clientes melhores serviços. Para isso, a ANS monitora as reclamações registradas pelos beneficiários e, a cada três meses, identifica as operadoras e planos com maior número de reclamações assistenciais, tendo em conta o número de beneficiários e a segmentação assistencial”, destaca.

 

Leia também: ANS suspende a atualização do Rol de Procedimentos

 

Para voltar a comercializar seus planos de saúde as operadoras devem comprovar a melhoria no atendimento.

No período de 01/07 a 30/09, a ANS recebeu 15.912 reclamações de natureza assistencial através de seus canais de atendimento.

“A suspensão da comercialização de planos é um dos resultados do intenso trabalho de fiscalização da ANS. O trabalho realizado permite que o consumidor nos procure por qualquer de nossos canais de atendimento e tenha seu problema resolvido de forma ágil”, destaca a diretora-adjunta de Fiscalização, Flávia La Laina.

Acesse aqui a lista de planos com comercialização suspensa  

Você já conferiu o CEES #201 – Qualitips #18 – O que é a ANS?

Conheça a ANS e qual a sua função no vídeo da Aléxia Costa

Fonte: site Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS)

banner-site-Auditores-internos

Faça seu comentário

Arquivos

Categorias

Website Desenvolvido por Alt Comunicação

O IBES é uma empresa voltada para atividades de Diagnóstico e Acreditação de Organizações e Programas de Saúde, por meio do Sistema Brasileiro de Acreditação/ ONA (Organização Nacional de Acreditação) e pela Metodologia internacional ACSA.

NEWSLETTER